Bastidores do Blog

Sejam bem vindxs!

"Olá pessoal! Depois de quase 4 anos sem postar, decidi voltar, quero me dedicar para atualiza-lxs sobre tudo que aconteceu nesses anos, ou melhor, tudo que eu conseguir lembrar, claro!. Rsrs. Sejam pacientes eu sei que vou conseguir. Rsrs
Essa semana só atualizarei o perfil : Quem eu sou...
Assim quem não pegou o tempo "COR DE ROSA" da minha vida pode conhecer um pouco mais e tem tempo para ler tudo, e quem já viu pode relembrar os velhos tempos e perceber que muita coisa aconteceu em 4 anos."

Uma linda semana para todxs!

bjs Pâmela Gaino

domingo, 29 de maio de 2011

Gestão Social nas Escolas

Depois de uma semana pelo Sul do país,  voei direto para Juazeiro do Norte – sertão do CE. A minha missão em Juazeiro foi dada pela professora da UFC Waléria coordenadora  do Projeto Gestão nas Escolas, a professora Waléria e toda a equipe está de parabéns por toda dedicação na implementação desse trabalho, junto as escolas, professores e educadores sociais inseridos nas escolas públicas .
A minha missão era compartilhar parte da minha história e inspirar aproximadamente 500  jovens de 12 turmas de escolas públicas  no CARIRI a desenvolverem  ações  de protagonismo juvenil que transformem que as realidades sociais no sertão do Ceará.
Costumo dizer que as histórias de outras pessoas mudam a nossa história, por muito tempo ouvi muitas histórias de pessoas, fui aprendendo muitas coisas e sendo inspiradas. A cada pessoa que conheço pelo Brasil a cada história que escuto algo acrescenta na minha vida. Histórias tem o poder de mudar vidas.
Para garantir a qualidade da missão tive o reforço a Elane que é jovem GMM e tem um projeto social em sua comunidade em Fortaleza, já foi educadora social pelo projeto e-Jovem e hoje se tornou assistente de juventude pelo projeto e compõe a equipe junto a Secretaria da Educação do Estado do Ceará ,  a presença dela  foi fundamental durante todo processo, trouxe grandes contribuições  e é um exemplo efetivo de que o empreendedorismo social é capaz de transformar a vida das pessoas e gerar novas oportunidades.
Durante toda a semana estive rodeada de pessoas muito especiais, educadores que compartilham de sonhos de mudança para juventude do nosso país e se dedicam a ajudarem jovens a transformarem suas realidades.
Já não sei mais para quantos jovens eu falei, sei que todos eles moveram o meu coração e me sinto privilegiada e feliz por conhecê-los,  compartilhar minha história, meus sentimentos e tudo que acredito com pessoinhas tão especiais é sempre um prazer.
E SE MILHARES DE JOVENS LIDERAREM UM MOVIMENTO PARA MUDAR O PAÍS?

E SE UM DESSES JOVENS FOSSE VOCÊ?

E vamos que vamos pessoal.. temos o mundo inteiro para mudar e a missão de vocês é começar pelo CARIRI... E lembrem-se.. Eu volto... ahhaha
Muitos agradecimentos a Waléria que permitiu  com tanto carinho que eu desenvolvesse parte da minha missão na terra..  e garantiu que jamais eu ficaria sem comer no CARIRI.. ahahha
 Obrigada Wal por todo amor, sua bondade e cuidado tocou meu coração.
Agradeço a todos que com paciência me ouviram, aos professores que cederam suas aulas, aos educadores que me acompanharam e a minha grande parceira de trabalho nessa missão Elane Santana. Fiquei muito orgulhosa de te-la ao meu lado, parabéns pelo seu trabalho e desempenho em todos esses dias. Estamos juntas.. começando por Fortaleza, agora sertão do Ceará e em breve estaremos juntas pelo Brasil.. e depois rumo a ÁFRICA..rs...
Bjs
Pamela Gaino

sábado, 28 de maio de 2011

De Fortaleza para Curitiba... De Curitiba para Araucaria.. De Araucaria para Piraquara...

Olá queridos e queridas..
Nesse momento 7 horas da manhã do dia 22 de maio estou voando de Curitiba para Brasília, farei uma pequena pausa lá e depois embarcarei rumo a Fortaleza.
Estou extremamente feliz com o saldo positivo da semana, apesar de me sentir muito cansada estou realizada. Estou saindo de Curitiba com a sensação de mais que o dever cumprido, missão realizada com sucesso.  A vontade que tenho é de contar cada detalhe da semana que passou para todos vocês, cada pessoa que conheci ou que consegui rever, cada olhinho cheio de esperança e sorriso que deixei.
A última semana começou bem agitada em Fortaleza, na segunda-feira 16/05 pela manha tinha muitas pendências burocráticas para resolver, ir ao banco depois ao Centec (organização no CE), ir ao CEntec depois ao banco.. No período da tarde precisava finalizar a arrumação e de fato ter o Espaço Aberto de Fortaleza habitável e pronto para receber visitas.ahahahha
 A proposta do Espaço Aberto é criar em parceria com organizações de base, espaços físicos com uma identidade jovem, com computadores, internet, livros, jogos mesas, pufes, data show, onde acontecerão reuniões da rede, dos projetos. Oferecendo aos jovens um lugar no qual ele se identifique, tendo recursos e ferramentas para ajudá-los a melhorar o desempenho nos seus projetos e conectá-lo a outros jovens contribuindo no desenvolvimento pessoal, profissional e social. Resumidamente é uma salinha para jovens, com recursos para serem utilizados e geridos pelos próprios jovens..ahahahha
Depois de uma longa temporada, de Oasis, monta e desmonta estante, organiza e desorganiza material, limpa e suja a sala, entra dinheiro e acaba dinheiro para compras básicas, mata 1 barata com o rodo e surgem 15 depois. Conseguimos tornar a sala um lugar muito aconchegante, cheio de vida, de cor e SEM BARATAS.. ahahahah.. Gente matar baratas com o rodo requer muita habilidade e preparação física .. Viu? Ahahah Depois colocarei algumas fotinhos da nossa nova fase. Enquanto isso vejam os vídeos do processo de montagem da sala. E se preparem que já conseguimos conquistar mais um espaço na zona leste de SP, um em Cubatão e em breve montaremos em Quixadá no Sertão Central do Ceará.
Agora voltando a minha semana.. Isso porque só contei sobre a segunda-feira.. Rs
Depois de tudo isso eu ainda precisava deixar minha casinha limpinha antes de viajar, costurar umas lonas para exposição do Festival de Juventude, arrumar as malas e madrugar no aeroporto. Enquanto eu fazia tudo isso a Mafoane estava em uma maratona ligando para os hotéis e tentando achar uma vaga, mas sem sucesso.  Meu voo estava previsto para sair de Fortaleza às 2h55, faria uma conexão em SP e chegaria as 7hs em Curitiba, mas  devido ao atraso do primeiro vôo, trocaram o meu roteiro, então sai as 3h30 e  fiquei “passeando” pelo Brasil, fui para Belo Horizonte, Brasília, São José dos Campos de finalmente 10hs eu cheguei em Curitiba, deixei minhas malas em uma organização parceira e fui correndo para o CICI – Conferencia Internacional das Cidades Inovadoras.

No CICI
Pessoal quanta inovação e gente bonita no mesmo espaço. Vocês não têm noção da riqueza de ideias, muitas pessoas com sonhos de transformação. E a pergunta que pairava pelo ar era:  Qual é o nosso sonho coletivo? Tivemos a dimessão dos sonhos de cada organização ou projeto ali representado e pudemos firmar compromissos de transformação coletivamente.


Em Curitiba  no Cajuru

Foi no Cajuru que conheci um grupo muito especial de jovens entre 13 e 16 anos que fazem parte do projeto Tribos da Paz. Grupo que está pensando como mudar a realidade de violencia dentro da escola. Esse dia foi muito especial, as educadoras Clarissa da Aliança Empreendedora e Mariana estão de parabéns pelo trabalho. Nessa sala eu vi grandes talentos e ouvi muitos sonhos, lá eu deixei um desafio e todos se comprometeram a construir juntos projetos que vão impactar a comunidade de CAJURU. E eu prometi voltar.. Quando voltar quero ver o resultado de todos os talentos que encontrei nesse lugar. Amei da turma do CAJURU.. Cada jovem está guardado no meu coração.

Obs. Assim que conseguir as fotos com a Clarissa colocarei  aqui  para vocês conhecerem a turminha.


Em Araucária
Após compartilhar sonhos de transformação com aproximadamente 170 alunos de escolas públicas, eu estive no Lar Coração de Mãe, que atende crianças, adolescentes e jovens em situação de risco e alta vulnerabilidade. Trabalho lindo, incrível, muito amor, sorrisos e muitos sonhos.

Em Piraquara
Piraquara é uma região próxima a Curitiba, lá aconteceu uma intervenção cultural promovida pelo Geração MudaMundo em parceria com a Aliança Empreendedora e o MH2O- Paraná. Jovens do movimento Hip Hop Organizado mostraram que é possível transformar através da arte, muitas crianças tiveram presentes durante do o dia todo.
Enquanto os jovens grafitavam os muros as crianças brincavam e também faziam suas artes em cartolinas. Para finalizar o dia eu a Mari da Aliança Empreendedora, compartilhamos os nossos sonhos e fizemos o convite para todos se juntarem a rede de jovens agentes de transformação do Brasil.
O  Xandel e Julião que coordenam o MH2O Paraná farão novas reuniões para dar continuidade a todas as ideias que o grupo tem para fazer a transformação social positiva acontecer por Piraquara.
Depois de uma semana no Sul, sentindo muito friooo.. ahahhaha Deixo meu agradecimento especial a todas as pessoas que me acolheram em especial a Bárbara  e ao Michel (ainda não tem fotos deles) que abriram as portas da sua casa para me hospedar em Curitiba e ainda me emprestaram roupas de frio. A GIGI que me emprestou o seu quarto cor de rosa e lilás cheio de princesas. A tia Sirley que tem um grande coração e reservou um quarto especial no Lar Coração de Mãe e também deixou um latinha de milho especialmente para mim. (porque lembrou que desde que eu era pequena sempre gostei de milho)rs. Obrigada a Shirley, companheira de msn que me carregou para cima e para baixo. Obrigada a Scarlat que foi minha fotografa oficial  e me ajudou a registrar grande parte dos momentos no Lar.
Agradeço a Deus por todo amor e carinho que essas pessoas demosntraram por mim.
Meu carinho, amor e admiração eu deixo em uma unica palavra. OBRIGADA
Beijos
Pamela Gaino.


quarta-feira, 18 de maio de 2011

Atualização Geral

Olá querid@s amig@s durante os últimos meses que andei sumida do blog muitas coisas aconteceram, participei de vários eventos. Tivemos muitos painéis, workshops, oasis, participamos da montagem de alguns espaços abertos. Gostaria muito de contar tudo para vcs, mas nem sei se consigo lembrar de tudo.
Além de todo processo que já faz parte do meu trabalho e dessa rotina maluquinha para mudar o mundo, também passei por algumas mudanças pessoais. Uma delas foi mudar de vez para o Ceará, conquistei meu espaço particular e agora de fato tenho um novo endereço.
Muitas responsabilidades vieram junto com essa decisão pessoal, estou curtindo esse novo momento, está sendo um grande aprendizado.
Mas vamos lá pessoal, vou tentar lembrar e colocar algumas coisas que aconteceram e marcaram os últimos meses. Primeiro vou colocar uma lista e depois vou explicando o que aconteceu em cada ponto é claro que vai demorar um pouquinho, pq vou colocar umas fotinhos editar alguns vídeos. Enquanto isso não acontece preste atenção na pequena lista, dos últimos seis meses:
·        Montagem do Espaço Aberto - Fortaleza
·        Facilitação no projeto Onda do Bem - Fortaleza
·        Montagem do meu apartamento - Fortaleza
·        Férias - Fortaleza
·        Encontro de Juventude Empreendedora  Geração Y– Curitiba
·        Lançamento do espetáculo – ZABELE - Cubatão
·        Seleção de Assistentes de Juventude – São Paulo e Cubatão
·        Planejamento GMM – São Paulo
·        Construção do Plano de Trabalho Pessoal -
·        Painel GMM- CE -
·        Workshop de voluntários – São Paulo
·        Montagem do Espaço Jovem – São Paulo
·        Participação no Comunnity Fashion – São Paulo
·        Workshop de Dança com o grupo New Hope no Bobelêla – São Paulo
·        Workshop de técnicas criativas para  jovens – São Paulo
·        Formação Profissional em Empreendedorismo Social – SP e Cubatão
·        Organização do Encontro de Arte Jovem- Bora Negrada - Fortaleza
·        Participação no CICI- Conferência Internacional das Cidades Inovadoras – Curtitiba
·        Oficina com Jovens do projeto Não Violência -  “Convite para sonhar”- Curitiba
·        Evento com jovens MH2O e Aliança Empreendedora - Curitiba
Agora vejam como será minha próxima semana e  tudo que vou fazer e participar.
·        Facilitar 11 Workshop- “Convite para Sonhar” – UFC – Juazeiro do Norte
·        Workshop –Empreendedorismo Social – Semana de Serviço Social de Juazeiro do Norte
·        Participação da mesa de debates – Terceiro Setor e Serviço Social-  Semana de Serviço Social – J uazeiro do Norte
·        Encontro de integração de Jovens do CARIRI – Juazeiro do Norte

domingo, 24 de outubro de 2010

MAFOANE ODARA E SEUS LINDOS CABELOS


Aconteceu em São Paulo em uma igreja evangélica. Foi fantástico. O Tommy (fantoche) e eu contamos para Lilica que estava sofrendo bulling na escola e para todas as crianças e adultos a história da pequena Mafoane Odara. 

Vocês já conhecem essa história? Não? Hummmmmm, então vamos lá, eu vou contar para vocês.
Adoro contar história...


MAFOANE ODARA E SEUS LINDOS CABELOS

Essa é a história de uma linda menina. Suas origens são africanas, mas ela nasceu no Brasil. Assim que nasceu todos admiraram a beleza dessa pequena menina, seu pai e sua mãe sentiram uma grande emoção ao vê-la pela primeira vez.
Estavam tão felizes com a chegada dessa menina tão preciosa.  A mamãe e o papai decidiram que ela deveria ter um nome africano,  para que todas as vezes que as pessoas a chamassem,  ela pudesse se orgulhar lembrando das suas origens africanas e da sua beleza. Então a chamaram de MAFOANE ODARA.

MAFOANE porque ela era tão linda que parecia uma Jóia Rara (origem Kimbundu – Angola)  e ODARA por sua grande beleza (origem Yorubá – Nigéria).
A pequena Mafoane Odara, foi crescendo e continuava cada vez mais linda! Sua pele negra, seus olhos castanhos escuro brilhavam, seus cabelos crespos cheio de cachinhos, seu lindo sorriso encantava a todos que por ela passavam.

Quando ainda pequenina, seus pais decidiram mudar para  a Angola, um país no continente Africano. Foi lá que a pequena Mafoane Odara  freqüentou sua primeira escola. Todos os dias a ela  pegava seu banquinho e seu caderninho e ia para escola. Chegando na escola ela sentava no seu banquinho, colocava o caderninho no colo e fazia toda a lição.

Enquanto a Mafoane Odara fazia sua lição a professora mexia no cabelo de todas as meninas, fazendo lindos penteados. Todos os dias a Mafoane Odara e suas colequinhas saiam com os cabelos lindos e estilosos.  A professora  sempre dizia que seu cabelo era lindo, ela gostava muito de ir para escola.
Mafoane foi crescendo e seus pais  precisaram voltar para morar no Brasil.
Quando chegou no  Brasil a Mafoane Odara começou a freqüentar outra escola e era diferente da escola de Angola na Africa. Ela não precisava mais levar seu banquinho, a professora não mexia no seu cabelo, seus coleguinhas riam da cor da sua pele e do seu cabelo.  Colocavam apelidos, ela ficava muito triste com isso, porque sabia que era muito feio e errado o que eles estavam fazendo, afinal ela sabia o quanto era linda e que outras crianças também eram.
Então a Mafoane Odara  teve uma idéia. Uma grande idéia!
Você sabe o que ela fez?
Ao chegar em casa depois da escola, Mafoane Odara contou para sua mãe o que estava acontecendo e  pediu ajuda  para realizar a sua grande ideia.
Ela pediu que sua mãe fizesse um penteado bem bonito e  ela foi com o penteado para escola, todos ficaram olhando o novo penteado da Mafoane Odara e ficaram admirados.
Durante toda a semana a Mafoane Odara exibiu uma variedade de penteados, uma mais bonito do que o outro.
Quando ela passavam  alguns meninos cochichavam : - Nossa que legal o cabelo dela, outras  meninas diziam: Que Lindo! Será que dá para fazer no meu cabelo?  Quem fez  esse penteado em você?
Todos ficavam perguntando e comentando sobre os penteados da Mafoane Odara
E você sabe o que aconteceu?
Alguns dias depois muitas crianças na escola estavam com penteados diferentes e lindos. E ninguém mais ria ou falava mal do cabelo da Mafoane. Ela de uma forma muito legal usou sua grande idéia e muita criatividade  para mostrar aos seus coleguinhas que respeitar as diferenças é muito importante.
Sabia que você também pode ajudar a mudar o mundo? 
Faça como a Mafoane Odara.Tenha uma ideia bem legal, e  ajude o mundo e as pessoas a serem melhor e colocando sua ideia em prática na sua escola, no seu bairro, na sua igreja ou no lugar que você quiser.
Não  esqueça de pedir a ajuda do papai, da mamãe, do irmão, da irmã , dos amiguinhos, das amiguinhas, do seu professor ou da sua professora. Todo mundo vai querer fazer parte disso, pode ter certeza que vai dar tudo certo e você será um grande agente de transformação.
Não deixe compartilhar essa história com seus amig@s, em breve teremos a ilustração em forma de livro especialmente para crianças, mas enquanto isso não acontece use e abuse da sua criatividade.

Beijos, abraços e xeros...
Pâmela Gaino

Sou guerreira sem armas desde que nasci!

CASO SEJA A PRIMEIRA VEZ QUE VOCÊ ESTEJA NO MEU BLOG, SUGIRO QUE COMECE A LEITURA DELE DE BAIXO PARA CIMA.. LENDO DO PRIMEIRO POST PARA O ÚLTIMO.

Olá queridas e queridos!
Acredito que muito de vocês já vem acompanhando o meu trajeto e a minha empreitada para mudança do mundo. Alguns já conhecem parte do que fiz, algumas histórias, desafios enfrentados e conquistas.
A primeira coisa que me torna uma guerreira é o fato de ter nascido... Diante de muitas complicações. Depois de ter sobrevivido a muitos desafios.
Nesses últimos dias, refleti muito sobre o que já fiz que me torna uma Guerreira Sem Armas, sabiam que não me dava conta do número de coisas que já havia feito? Nossa, fiquei impressionada com tanta birutice.
Foi muito gostoso relembrar as histórias, os processos de transformação vividos e todos os aprendizados.
Só para vocês saberem, já fiz campanha de alimentos, já liderei processo de mobilização para arrecadação de roupas. Campanha anti drogas.   Criei projetos de artes, dança, teatro  e artesanatos, alguns  estão em pé até hoje. Já ministrei palestras sobre transformação social em muitos lugares. Já ajudei muitos jovens a transformarem seus sonhos em ação. Organizei festivais de juventude, dei oficinas das mais váriadas. Já trabalhei com fantoches para falar sobre as questões de diversidade nas igreja, escolas e creches. Já me vesti de abacaxi, brócolis e até caixa de leite para ajudar as crianças e entenderem importâcia dos alimentos.. Ahahhha
Articulei a participação de jovens GMM para o Oasis Santa Catarina. Fiz  até OASIS Família. Sempre fiz pensando a mudança e na marca que quero deixar no mundo.
Na viagem as recordações que fiz, percebi que já era OASIANA desde muito cedo. Com uns 14 anos já me metia para pintar barracos nas comunidades onde minhas amigas de escola moravam... E saia perguntando. Qual a cor que você gostaria que a sua casa fosse? Ai saia atrás de tinta... Restos que sobravam nas casas ou até mesmo em casa. Enfiava todo mundo nas minhas birutices e tava tudo certo...
Senta que lá vem a história...
Pessoal, tenho muitas histórias para contar e compartilhar, como diria minha Guardiã da Essência Mafo. – Pâmela você tem 26 anos e história para 100. ahahah
Escolhi em meio a inúmeras uma história muito especial que aconteceu há uns 4 anos atrás.

O QUARTO LILÁS
Essa semana conversando com uma amiga relembramos a transformação que fizemos na casa dela... Foi muito legal... Quando conheci essa amiga, uma menina fantástica, sabe aquela amiga que se torna irmã? É assim que defino a Pri, vivemos momentos muito especiais, quando a conheci ela estava em um processo de mudança pessoal, e também queria que essa mudança fosse física. Por algum tempo ela tinha nas paredes do seu quarto várias pichações feitas por ela e por amigos... Era pichação até no teto... Muito MANEIRO...
Um dia a encontrei triste e ao perguntar o que havia acontecido ela me explicou  que estava entrando em um novo ciclo e queria uma mudança.  Ela havia me relatado que fazia algum tempo que queria fazer algo no seu quarto e na sua casa, mas não encontrava forças para fazer isso sozinha e que alguns amigos também tentavam e não conseguiam... Inclusive tinha até uma lata de tinta preparada fazia muito tempo.
Após ela me contar o desejo e mudar, perguntei a ela o que gostaria de fazer e como eu poderia ajudar. Ela me responde:  - Quero começar  pintando meu quarto.  Eu como adoro uma tinta e um pincel.. Logo me empolguei e disse que LEGAL... Que cor você quer pintar?... Tínhamos  poucos recursos... Uma lata de tinta branca.. alguns pinceis do meu pai... e uns trocados para comprar pigmentos.
Fomos até uma loja perto da minha casa (de uns amigos do meu pai) Depois de muito chorar e como dizem aqui no CE, enlaranjei o dono e ele me deu dois pigmentos e eu comprei um e alguns pinceis novos. Lá a Pri decidiu que o quarto seria lilás.. Uau....Eu adorei a idéia.
Ela mora há uns 40 min da minha casa em São Paulo. Fomos para casa dela... Como estávamos ansiosas a primeira coisa que fizemos foi abrir a lata de tinta, e para nossa surpresa e tristeza a tinta estava estragada.. Gente cheirava tão mau.. tão mau. Ai olhamos uma para outra ficamos um momento em silêncio,  então eu disse: Ué... Vamos comprar outra. Fomos até a loja perto da casa dela e percebemos que não tínhamos dinheiro o suficiente.  
Ai pensei cá com os meus botões... É o sonho dela e não podemos desistir, mas eu preciso de um tempo para pensar no plano B. Então falei para ela: Não tem problema Pri, a gente não precisa da tinta hoje, antes de pintar a gente precisa limpar, tirar as coisas do quarto e lixar. Então voltamos para casa dela e começamos a preparar as coisas....Nossa era muito trampo... Mas nos empolgamos.. Foi muito gostoso. No final do primeiro dia estávamos quebradas.ahhaha
 Duas loucas sem dinheiro para comprar tinta ou qualquer material. Percebemos que seria muito legal se conseguíssemos pintar a casa inteira... Ahahah... Ah decidimos também que reformaríamos os móveis... e deixaríamos o quintal todo bonitinho.. Ahahaha
Começamos a fazer as coisas, ela e eu, mas no meu pensamento ficava batendo precisaremos de recursos e agora mais que materiais precisamos de recursos humanos.  Então liguei para um super amigo o Grande FABINHO, que tem um coração enorme de grande e sempre apoiou minhas birutices. E disse a ele o que estava acontecendo que precisava de ajuda logo ele lembrou que tínhamos um fundo que poderíamos utilizar (um dinheiro que tínhamos começado a guardar para comprar um futsabão, mas uma das nossas birutices)Ahahaha
Passamos aproximadamente uns 5 dias, foi fantástico o que aconteceu conseguimos mobilizar mais de 40 pessoas no processo de reforma, de crianças a adultos... Todo mundo queria estar lá fazer parte disso.  Reformamos guarda-roupas, cama, fogão. Pintamos quarto, janela, sala, cozinha...
Recebemos recursos de vários lugares e o mais legal conseguimos enturmar muito gente durante esses dias e o mais legal isso fortaleceu o vinculo que temos hoje.

"Não sou Marcelo Rosenbaum, nem Luciano Huck e muito menos o Gugu, mas sei que lá no quarto lilás da Pri tem uma plaquinha que pintei na madeira com tinta acrilica que marca a nossa história e o valor da nossa amizade. Posso estar em qualquer lugar sei que estamos juntas e sempre unidas por aquilo que construímos e tudo que passamos juntas desde a grande REFORMA". Pâmela Gaino

As três grandes coisas que fiz nos últimos 12 meses:
Eu acho que as três grandes coisas que fiz e me tornam ainda mais guerreira são:
Coordenação do programa GMM no CE - Em março de 2010 assumi a co-coordenação da implementação do programa Geração MudaMundo no  CE e gestão da equipe de 15 coordenadores, 80 educadores, 4.000 jovens e 400 projetos. Apropriando a metodologia e desenvolvendo estratégias de trabalho junto à equipe para a implementação do programa em mais de 40 cidades do CE.
Criação do NING GMM - Criei e administrei o espaço virtual da REDE GMM no Brasil, utilizando a plataforma virtual www.gmmashoka.ning.com, garantindo a existência de um espaço interativo aonde os membros possam se conectar a qualquer hora ou de qualquer lugar podendo nutrir-se de informações, experiências e até mesmo compartilhar suas ações de transformação social com outras pessoas.  A rede virtual é composta por 1.102 membros, contendo 16.938  acessos únicos, 25.016 visitas, 100 vídeos postados, 35 fóruns, 4.680 fotos.
Construção de Estratégias de Rede- As ações presenciais favorecem o estabelecimento de vínculos positivos entre os integrantes da rede compostas por aproximadamente 7.000 jovens proporcionando a ampliação e fortalecimento das relações pessoais e sociais. Para garantir esse espaço de troca e integração entre os jovens criei estratégias para fortalecimento dos projetos através de ações coletivas e presenciais. O resultado dessas ações gerou o crescimento das relações de amizades, confiança e construções de parcerias entre os projetos sociais dos jovens.
Acho que é isso pessoal... Sou guerreira desde que nasci... Alguém tem dúvidas?  Se tiver posso contar mais historinhas. Ahahahaha
Beijo enorme....

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Vocês sabem por que decidi participar do GSA e a quais são minhas intenções futuras?

CASO SEJA A PRIMEIRA VEZ QUE VOCÊ ESTEJA NO MEU BLOG, SUGIRO QUE COMECE A LEITURA DELE DE BAIXO PARA CIMA.. LENDO DO PRIMEIRO POST PARA O ÚLTIMO.

Vou contar para vocês. Desde que me conheço por gente sempre gostei de ajudar as pessoas e as comunidades. Percebi que todas as vezes que fazia isso me sentia bem e feliz, então tudo que sabia fazer ou que não sabia e poderia aprender era transformado em ferramenta para ajudar no desenvolvimento das pessoas, das comunidades e pessoal... Mas o mais legal é que EU vivia uma transformação a cada ação. Huhuh Isso é DEMAIS... Um desafio de transformação geral e como adoro desafios. O GSA se tornou  O DESAFIO.
No ano passado articulei a participação de 12 jovens GMM ao OASIS Santa Catarina. Foi lá que conheci melhor o trabalho e percebi que a metodologia do Instituto ELOS complementa o trabalho  que o GMM faz pelo Brasil e agrega valores importantíssimo para o desenvolvimento social. Acredito na força das ações coletivas e cooperativas. Sei que tem muita coisa que vivi, construi, e que hoje desenvolvemos com os jovens que podem ser compartilhada.
Quando lançaram as inscrições para 2011 , fiquei super empolgada para que os jovens e educadores se inscrevessem, ajudei a pilhar todo mundo, divulguei no ning, unimos umaa ideia que já a tinha a mais de uma ano da criação do ESPAÇO ABERTO GMM e botamos a mão na massa junto com outros jovens que estão no caminho dos guerreiros.
video
Fui ao ELOS fazer videozinho com a Val para chamar os jovens GMM, ajudei jovens a bolalerem o plano de ação, li os blogs, conversei com cada um para entender os desafios que estavam enfrenteando, mas não havia cogitado a ideia de participar por todas as coisas que já tenho, mas o bichinho da transformação junto com o bichinho do Desafio ficou me importunando...  
video
Então comecei a ver os blogs dos candidatos que fazem parte do GMM e percebi que poderia ajudá-los a percorrer o caminho. Fui ao Instituto Elos para conversar com a Natasha, Val e Mari. Passei um dia lá pensando e conversando em como poderíamos unir as fortalezas e trocar nesse processo. Sai de lá muito feliz, mas com muitas coisas fervendo dentro de mim. Super emocionada com a possibilidade de acesso para alguns jovens do GMM.
Sai de lá, e subindo a serra de Santos para São Paulo eu ficava pensando...
Puxa será mara se alguns jovens participarem, nossa vai ser um super crescimento e experiência...Aquele jovem lá do CE, e aquele de SP, fulano de SC e aquele outro educador então... É mas também seria muito importante eu pudesse participar, a Natasha tem razão seria importante viver, aprender novas ferramentas, trazer algo novo, ajudar a pensar na aplicabilidade da metodologia com os jovens que trabalhamos.
Como posso defender tanto a participação deles, sendo que de fato nem sei com é?
Nossa eu botei os jovens no fogo e pilhei todo mundo. E agora? Eu nem sei como será isso... Será que é tão difícil assim passar no processo? Não sei se realmente é tão difícil como eles dizem fazer esse tal de blog e passar pelo caminho. Nunca vivi, como posso incentivar dizer que dá sem saber.. Será que estou fazendo algo coerente.

Por outro lado eu pensava..Não dá PÂMELA... Pode parar de pensar nisso.. Nem tem possibilidades Você não pode parar um mês... Não vou ter tempo para fazer as tarefas, e fazer um blog? Nem consigo dar conta de e-mails, Orkut, ning, e todas as redes que já faço parte.
E se decidir participar  como vou contar isso para Mafo?...Ela vai dizer que é mais uma das minhas birutice e vai perguntar se já não tenho trabalho suficiente.
Ai eu pensei cá com meus botões.. Mas ela sempre me apóia mesmo quando as coisas são birutas ela diz. SIGA A SUA INTUIÇÃO  Ahahaha..(  E pessoal foi exatamente isso que aconteceu). Como fiquei com medo de contar antes e ai eu desistir...
Fiz tudo primeiro, a inscrição publica a inscrição virtual e a criação do blog e depois enviei uma mensagem para ela com o endereço do BLOG.. Adivinha o que aconteceu? Recebi uma mensagem no cel assim.. Meu deus menina, vc não acha que já tem coisa de mais para fazer, e vai se meter em mais uma.. ahhahahahhahahah Mas como sempre ela me apoiou.. é até uma guardiã estratégica.
Mas sabe o que aconteceu? A culpa é do bichinho e da Val também.  O bichinho não parava de cantar no meu ouvido.. e quando ja tinha pensado em não me inscrever a Val entra no SKYPE e diz: - A Natasha me contou que está pensando em se inscrever, como não pensei nisso antes? Seria ótimo que participasse Ahahaha Então naquela hora ele me picou. Quem? O bichinho pessoal, ele me picou. Fui picada pelo bichinho da transformação e do desafio mais uma vez, não deu outra peguei o vírus GSA. E comecei a contaminar outras pessoas e agora preciso de uma dose mais forte para poder multiplicar e quero muito que seja uma virose geral. Viu? Toda essa piração de bichinho são sintomas.. ahahahah
Mas foi isso pessoal...
O sentimento que rolou dentro de mim foi: “ PRECISO FAZER PARTE DISSO, PRECISO VIVER, PRECISO COMPARTILHAR, PRECISO EXPERIMENTAR e mais PRECISO MULTIPLICAR”.
Após uma conversa com a Val por skype... Minha Guardiã conselheira, decidi seguir o conselho e seguir minha intuição... Primeiro fiz minha inscrição publica, (vide primeiro vídeo postado) depois fiz minha inscrição virtual.
Sei que essa experiência será importante para mim, para o programa que trabalho, para o desenvolvimento social do Brasil e que vou utilizar o aprendizado e aplica-lo por onde eu passar... ahahahha...
E depois de participar, terei mais ferramentas para continuar mudando o mundo, e também vou poder aplicar no GMM o aprendizado.. Contribuir com a adaptação da metodologia do Elos para o público jovem. Quem sabe até fazemos um GSA para os GMM`s, já que temos uma demanda tão grande de jovens querendo participar.
Hoje no GMM já usamos as danças circulares, os jogos cooperativos, e desde Santa Catarina o OASIS faz parte até do meu plano de trabalho junto com os jovens e educadores. Por que não aprender mais? Trocar as experiências isso me dará maior legitimidade quando falar sobre a importância do GSA e também terei propriedade para pilhar mais pessoas. Além de poder dizer...  SOU GUERREIRA SEM ARMAS formada pelo Instituto Elos... Ahahaha
Agora já sabem o porque quero participar e quais são as minhas intenções.
E vamos que vamos, temos o mundo inteiro para mudar e muita coisa para postar.. Beijo e xero direto do Ceará para vcs..

domingo, 3 de outubro de 2010

Quem estou? Qual o meu sonho?

CASO SEJA A PRIMEIRA VEZ QUE VOCÊ ESTEJA NO MEU BLOG, SUGIRO QUE COMECE A LEITURA DELE DE BAIXO PARA CIMA.. LENDO DO PRIMEIRO POST PARA O ÚLTIMO.

Para entender QUEM ESTOU e QUAL O MEU SONHO você vai precisar me conhecer melhor. Vou contar um pouquinho da minha história para você. Senta que lá vem a HISTÓRIA...

Euzinha na minha infancia com meus irmãos agregados

 Nasci e cresci em Parelheiros região periférica do EXTREMO sul de São Paulo,  sou a mais nova de mais de 15 irmãos agregados/adotados e de uma irmã biológica, os meus pais  sempre trabalharam no setor social, e dedicaram a vida para melhoria da comunidade e das crianças e adolescentes que sofriam com maus tratos ou com o abandono. Meu pai é quase prefeito de Parelheiros, até os cachorros na rua o cumprimentam.. AuAuAu Bom dia Seu Galdino AuAuAuAu Ahahahahaha.
Minha mãe é a mãe de todo mundo... Criou mais de 15 filhos, ajudou a educar  mais de 300 crianças. Ela é a sogra, irmã, amiga, mãe, avó que todo mundo deseja ter. Sempre disposta a ajudar e paparica todo mundo com seus bolos, cafés, e feijãozinho delicioso.
Família Gaino Galdino
Quando nasci meus pais trabalhavam no Instituto Jovem Caminhar - Maanaim. Foi ali que dei meus primeiros passos, falei minha primeira palavra,  fiz o meu primeiro projeto social aos 9 anos, dava aula de crochê e tricô para os meus amigos e mães que estudavam na organização.. Gente eu não me lembrava disso, minha mãe que foi no baú da recordação agora. Alias meus país foram ao Baú das Recordações literalmente estão aqui do meu lado com as minhas fotos de infância relembrando as minhas peripécias ... Todo mundo está se rachando de rir.. ahahaha
Mas vamos lá um dia eu conto as minhas peripécias para vocês.

Cresci rodeada de muito amor e carinho por todos que faziam parte desse lugar uma grande família.
Tive a oportunidade de participar de todos os programas de atendimento e atividades oferecidas pela Instituição, desde cursos de serigrafia,  teclado, violão, marcenaria, escultura, pintura, teatro, flores e bonecas artesanais, datilografia,  corte & costura e até culinária eu fiz.. Acreditam? Imaginam eu na cozinha?? Ai meu Deus . Ahahaha
Euzinha em várias atividades...
Minha primeira experiência profissional foi lá, quando tinha 14 anos, comecei dando aulas de informática para crianças e adolescentes da minha comunidade.  Também dei aulas de dança, artes, educação religiosa, crochê... Você deve estar pensando... Gente o que essa menina não fez? Ahahaha...
 O Instituto Jovem Caminhar foi essencial para a construção da minha história. Hoje, tento levar para muitos jovens os princípios e valores que aprendi durante os 23 anos que vivi nesta instituição.


Instituto Jovem Caminhar/Maanaim


Foi na sala de informática que descobri que não era a tecnologia que me atraia, o que eu gostava mesmo era de  ajudar a minha comunidade se desenvolver, amava cada aluno, conhecia cada um como a palma da minha mão, sabia onde moravam, como faziam para estar ali, a dificuldade que enfrentavam e o que mais gostava de fazer, era ouvir os sonhos os desejos de mudança e ajudá-l@s nessa caminhada.
Sempre fui apaixonada por ARTES, nos horário vagos eu corria para sala de artes para passar o tempo pintando, sempre tive o apoio de uma grande educadora a Ana Paula Chadalakian, ela abria a sala de artes, me dava livros e materiais para produzir. Foi ela que me incentivou a fazer a faculdade de Artes.
Minhas Obras
Fui a primeira jovem da organização a entrar na faculdade. Fui fazer o processo seletivo e teste de aptidão para faculdade de artes sem um real no bolso, só cara e coragem e a minha amiga JUCI –Maya do lado... Após passar no processo, mesmo com a distância, levando duas horas para ir e duas horas para voltar  e com ajuda de muitas pessoas e um patrocínio consegui me manter durante os 3 primeiros anos. Quando estava no entrando no último ano perdi a visão direita, parei a faculdade para procurar tratamento e voltei dois anos depois. Foi necessário aprender a lidar com as minhas limitações e essa nova fase. Enquanto isso continuava dando aulas da Instituição.
Aos 23 anos sai do meu cantinho de trabalho em Parelheiros e fui chamada para trabalhar em uma Organização Social chamada GOTAS DE FLOR COM AMOR, trabalhei com adolescente e jovens de Comunidades de alto risco social. Lá trabalhei na oficina de artes, dando aulas de papel reciclado, serigrafia, informática, produtos artesanais e mais alguma coisa que não me lembro.. ahhaha Foi no GOTAS que conheci o programa da Ashoka no qual trabalho hoje o Geração MudaMundo.
Trabalhando na Organização Social Gotas de Flor com Amor
Hoje sou formada em Artes, me especializo na transformação do mundo.. Vou pelo Brasil ajudando os jovens a transformarem seu sonhos e realidade através de projetos que mudem a sua comunidade.
 Agora que conhecem uma parte da minha história, vou contar meu sonho, ou melhor um deles.
Meu sonho? Você ainda não sabe? Nunca me ouviu falar dele?
Eu falo dele desde os meus 5 anos de idade. Falo para todo mundo e em todo lugar, mas acho que nunca escrevi sobre ele. Até pensei em escrever  e disse para os jovens GMM que faria isso, mas nunca consegui parar e fazer. Então vamos lá,  como diz a VAL ... FALA LOMBARDE... A HORA É AGORA...
Desde pequena sempre fui muito sonhadora.. E como dizia minha mãe.. “Eita menina que inventa moda”. Aos cinco anos de idade eu dizia para o meu pai e minha família... “Quando eu crescer e ficar grande eu vou para África ajudar as crianças na Africa serei missionária”. Venho de uma família Cristã e sempre via uns documentários na igreja sobre a pobreza em alguns países, na igreja pediam ajuda para sustentar as pessoas que dedicavam suas vidas para ajudar as crianças no continente Africano eu sempre ajudava, ou fazia campanha para ajudar...
Quando eu dizia que iria para África meu pai sempre falava: "Você pode ajudar as crianças aqui"... eu ficava brava.. muito brava..e dizia que queria ajudar na África... ahahaahah. Mas é claro que filha de peixinho.. Peixinho é....
Quando entrei na adolescência não foi diferente, às vezes do nada falava para o meu pai e minha irmã. “Quando crescer, vou viajar o mundo e vou para África ajudar os adolescente na África.. ahahah 
Ai meu pai.... santo pai...ahahhah “Menina olha o tanto de adolescente que tem aqui, vai trabalhar na favela do lado de casas e pára de sonhar”... 
Quando trabalhava na Instituição em Parelheiros, o meu pai era a pessoa responsável para liberar o portão para os meus alunos entrarem.. Lembro como se fosse hoje... Eu saia correndo da minha sala antes dos alunos entrarem ia até a portaria aonde meu pai ficava e falava assim: Pai eu vim te contar uma coisa... “Quando eu crescer e tiver dinheiro eu vou para África ajudar as pessoas na África”.... Então saia correndo do balde de água fria e ele gritando... "Vai trabalhar menina.... Você não conhece nem as “favelas” de São Paulo"... rs
Como eu ficava irritada... Pensa cá com meus botões.. Ele só sabe jogar balde de água fria... Rsrs

Ai fui trabalhar no GOTAS de FLOR.... Ué .. e me deparei com as  tal “favelas” de São Paulo... ahahaha...Nos dias de maiores perrengues que passei nas “FAVELAS” que prefiro chamar de comunidades, chegava em casa uma hora da manhã depois de trabalhar o dia inteiro e ir direto para faculdade...
Meu santo pai..hahah Estava lá.. lá no ponto de ônibus a uma hora da madruga como fazia todos os dias me esperando... Eu descia do ônibus as vezes e olhava para ele para os seus cabelos grisalhos e dizia: “Preciso te contar uma coisa... Ele logo dizia.. "Fala Branca.. diz.. Para onde você vai dessa vez?" Ahahahhaha Eu olhava para ele e dizia.. Para África...Ahahaha E é verdade você vai ver, e vou para um lugar bem perrengue ajudar as pessoas. Talvez ele não se lembre, mas eu me lembro.. Lembro direitinho o que ele disse nesse dia..
Ele disse: "A AFRICA TÁ AQUI, em muitos lugares ainda as crianças morrem de fome, você ainda não conhece nem o nosso país, não foi nem para o sertão do Ceará"...
Nesse dia eu pensei.. acho que ele tem razão.. mas não perde a oportunidade de jorgar água fria em mim...ahahahah
Nessa época pedi ao meu pai que colocasse na parede do meu quarto um mapa mundi de dois metros... BEM GRANDÃO... E lá eu sinalizei vários lugares com coraçõezinhos coloridos.
Ai todos que entravam no meu quarto pergutavam o que significa esses corações. Eu dizia: Os corações rosa calro são todos os lugares que tenho certeza que um dia vou conhecer e ajudar, os rosa escuro são os lugares que quero conhecer e os amarelos se sobrar tempo e dinheiro talvez eu vá. ahaha
Louca eu? Se sonhar me torna uma louca..Então sou sim.. 

Todos na minha casa sabem que oro sempre para o desenvolvimento desses países e para que eu consiga alcançar os jovens de lá, que o bichinho da transformação social pique muitos jovens.....Todos em casa me acham meio maluquinha... Mas me amam com um amor enorme de grande que acabam fazendo todos acreditarem em mim e me apoiarem... AAhahaahah
Queridos e queridas, hoje moro no Ceará e a mais de um ano através do programa que trabalho estive no sertão do Ceará e conheci um grupo de jovens que tem um projeto de cabras leiteiras, o leite da cabra é usado para combater a desnutrição infantil em uma comunidade onde  as crianças não conseguiam passar dos 3 anos de idade.
Quando cheguei nessa comunidade, um filme passou na minha cabeça, lembrei da minha história e de tudo que meu pai havia me dito.. Foi em Pentecoste  sertão do Ceará junto com a Alrigeri  integrante do projeto CABRAS PARA O SEMI ÁRIDO que percebi... Na verdade meu pai sempre me mostrou o caminho para realização do meu sonho.. Talvez nem ele soubesse que estava fazendo isso... Mas cada desafio que foi sinalizado por ele eu consegui superar...

Então ainda não cheguei ao continente Africano, ainda não tive a oportunidade de ajudar parte do meu povo africano.. Mas foi lá.. lá no sertão do Ceará que tive a certeza que o meu sonho está perto de se realizar... Sou parte da GERAÇÃO que vai MUDAR o MUNDO e sei que não estou sozinha....Não vivo pelo que vejo.. Vivo pelo que creio....
Valeu GMM!!!
No GERAÇÃO MUDAMUNDO
E tenho o prazer de compartilhar com todo mundo esse meu sonho, já falei no avião.. no congresso, no busão, no museu, na faculdade .. Sei que quando conseguir realizar eu não estarei sozinha, levarei comigo todas as pessoas que acompanharam, apoiaram e incentivaram essa realização...

Recado que recebi após compartilhar meu sonho com a Diretora do Museu Senzala Negro Liberto

"Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só,mas sonho que se sonha junto é realidade" Raul

Fico por aqui... Obrigada por permitir compartilhar com você parte da minha história....

Meu nome é Pâmela essa é minha hitória
 e assim eu digo HEY..